-->
0

Ginástica para o Cérebro

Editar postagem

O simples gesto de trocar de mão para escovar os dentes é um exercício de Neuróbica. O termo "Neuróbica" utilizado por Lawrence C. Katz em seu livro "Mantenha o Seu Cérebro Vivo" refere-se à nova ciência do exercício do cérebro. Pesquisas indicam que o processo de envelhecimento do cérebro não anula a capacidade extraordinária que este tem de crescer e mudar o padrão de suas conexões.
Assim como os exercícios físicos ajudam a manter a boa forma física, a Neuróbica pode ajudar a melhorar a capacidade mental, ativando circuitos da rede associativa do cérebro que estão quase fora de uso, possibilitando maior flexibilidade mental.
Segundo Katz, a Neuróbica oferece ao cérebro experiências fora da rotina, usando várias combinações dos sentidos – visão, olfato, tato, paladar e audição – além da experiência emocional.
A Neuróbica estimula padrões de atividade neural criando mais conexões entre diferentes áreas do cérebro e faz com que as células nervosas produzam nutrientes naturais do cérebro, as neurotrofinas, que têm a capacidade de fortalecer as estruturas de conexão.
Os adultos perdem experiências multisensoriais fazendo uso de apenas um ou dois sentidos e a medida que envelhecem fazem opção pela previsibilidade, tentando tornar a vida mais fácil e menos estressante. O que aparenta ser prático, por um lado, acomoda o cérebro, reduzindo as oportunidades de novas associações. Por outro lado, o cérebro tem fome de novidade e reage ao que é inesperado, como novas informações inéditas provenientes do mundo exterior. A novidade é que estimula o cérebro, fortalece as conexões sinápticas e acelera a produção de neurotrofinas. A Neuróbica é um programa com base científica para ajudar as pessoas a modificar comportamentos, introduzindo o inesperado em seus cérebros e mobilizando a ajuda de todos os seus sentidos no dia-a-dia. Entre os inúmeros exercícios sugeridos por Katz, envolvendo um ou mais dos sentidos em novo contexto, estão:
• Escrever com a outra mão;
• Usar o relógio de pulso no braço direito;
• Escovar os dentes com a mão contrária da de costume;
• Andar pela casa de trás para frente;
• Vestir-so com os olhos fechados;
• Estimular o paladar, comendo coisas diferentes;
• Ver fotos ou ler um livro de cabeça para baixo;
• Ver as horas num espelho;
• Fazer um novo caminho para ir ao trabalho;
• Conversar com o vizinho que nunca dá bom dia...
Os exercícios têm por objetivo reativar áreas do córtex que processam o tato, o paladar e o olfato, sentidos normalmente substituídos pela visão e audição.
Agora, feche seus olhos e tente escrever seu nome numa folha de papel ou digitá-lo no teclado. Ou ainda: troque o mouse de lado. Tente, invente, faça alguma coisa diferente... Vale a pena! Ao fazer isso você estará ativando circuitos cerebrais raramente utilizados, estará praticando a Neuróbica.
Boas descobertas!!!

Fonte: Lawrence C. Katz (Mantenha o Seu Cérebro Vivo, Editora Sextante, Rio de Janeiro, 2000)

Comente Adicionar Comentário

Postar um comentário

Deixe aqui seu comentário.
Responderei assim que for possível.
Sejam bem-vindos e obrigada pela visita!

Postagens mais Recentes Postagens Mais Antigas Início